Ex já fez a fila andar?

Tempo de leitura: 1 minuto

Você conhece alguma pessoa que reclama que o ex-namorado ou a ex-mulher já está com outra pessoa? Com certeza me responderá que a maioria está nessa. Mas, se quem reclama foi quem tomou a decisão de encerrar o relacionamento e, ainda assim, acha ruim porque quem ficou para trás procurou outras alternativas? Olha em volta e vai descobrir que esse número é bem grande.

É mais ou menos assim. O sentimento de posse continua firme, mesmo quando já decidiu que não quer mais prosseguir no relacionamento pelas mais diversas razões. Faz sentido isso? Sem nenhuma intenção de traçar paralelos entre relacionamento afetivo e bens materiais, você deve conhecer pessoas que têm dificuldades em se desfazer de coisas que não utiliza mais. De uma camiseta até um porta retrato antigo, passando por um notebook desatualizado. O armário fica abarrotado de coisas que você nem lembra de quem ganhou ou até mesmo porque comprou. Quando alguém sugere que se desapegue é possível que se chateie.

Por mais que ache que seu coração cabe muita gente, e é capaz de amar todo mundo, esqueça isso. Concentre-se em quem realmente vale a pena dedicar sua atenção. Isso vai te poupar tempo, cobranças e aborrecimentos. Se você não quer mais alguém, pratique o desapego e torça pelo sucesso afetivo de quem você não quer mais. Estamos nesse mundo para viver e compartilhar bons momentos. Dedique-se a isso e vai perceber a diferença no seu dia a dia. Nada acontece por acaso, deixe que a sincronicidade do Universo que deseja para si, possa funcionar para a outra pessoa. Ela também merece ser feliz!

Mas, antes de amar o próximo, ame a si mesmo em primeiro lugar. Descubra o ser único que te habita, conversando consigo e refletindo sobre quem você é de fato na sua essência. Não quem você quer que os outros achem que você é.

Encerro com a música de Ultraje a Rigor: eu me amo, eu me amo, não posso viver sem mim.