Foto é apenas um momento eternizado

Tempo de leitura: 1 minuto

Vou te contar um segredo… Tem muita gente, fora você e eu, que ao rolarem as timelines de suas redes sociais sofrem por não estarem vivendo aqueles momentos fabulosos eternizados nos posts.

Mais outro segredo… Todos nós vamos morrer! Portanto, não adianta ter pressa para viver as vidas incríveis exibidas nas redes sociais. O que você precisa é definir o que, de fato, é importante para ser vivido, experimentado, já que o tempo que resta é curto. Prioridade é o que basta! Há quem diga que essa palavra não admite plural. Saca? “Prioridades” acabam confundindo e embaçando o foco. Ou seja, defina sua “primeira” prioridade.

Voltando ao exibicionismo nas redes, li recentemente em alguma bio “essa não sou eu, são apenas minhas fotos”. Sensacional, né? Direto no ponto.

A origem da maior parte da ansiedade dos novos tempos nasce na observação diária das redes sociais alheias. Aquele verão nas ilhas gregas, a última temporada de esqui em Aspen, um safari na África, o iate de 75 pés, a bacanagem na varanda gourmet, a namorada de alguém com barriga negativa, o companheiro de outra pessoa jogando champanhe para o alto. Enfim, alguém conhecido ou admirado está sempre vivendo uma experiência indescritível aos pobres mortais.

Abstraia, a alegria de viver está nos momentos de paz e tranquilidade. O abraço do filho no Natal, o sorriso da filha ao conquistar uma vaga cobiçada, ou mesmo um piscar de olhos cúmplices entre pessoas que se amam. Aproveite que o ano está começando e trace objetivos e metas alcançáveis para que seja possível comemorar muitas vezes ao longo dos meses cada uma das pequenas vitórias. Todos nós temos o que comemorar. Mas perdemos tempo dedicando boa parte dele para admirar as conquistas de terceiros. E não é desmerecendo-as, pois não sabemos quanto custou em esforço viver aquele momento mágico .